Cirurgias Avançadas da Audição

Perda Auditiva            As perdas auditivas têm muitas causas possíveis (veja aqui uma explicação mais detalhada sobre perda auditiva). Boa parte delas são irrecuperáveis com cirurgia, ou seja, não têm indicação cirúrgica e a melhor opção é mesmo o aparelho auditivo. Contudo, existem casos em que a cirurgia está indicada e pode ajudar a melhorar a audição. Não se trata de uma cirurgia mas de um conjunto de procedimentos que variam para cada caso.


          Uma indicação razoavelmente comum de cirurgia são nas otites crônicas. Quando a pessoa possui uma perfuração timpânica (membrana timpânica perfurada), o fechamento do tímpano (em uma cirurgia chamada de timpanoplastia) por si só já ajuda na melhora da audição. Em alguns casos de otite crônica, além da perfuração do tímpano a doença também pode ter causado uma erosão da cadeia ossicular (pequenos ossos que ficam atrás do tímpano e que vibram para ajudar a amplificar os som). Nesses casos, além do fechamento do tímpano, na mesma cirurgia pode ser feita a chamada  reconstrução ossicular, que consiste na substituição de um ou mais ossículos erosados por uma prótese.
Implante coclear            Outra doença em que a cirurgia pode ajudar é na otosclerose. Trata-se de uma enfermidade hereditária (a pessoa já nasce com ela), mas que só começa a se manifestar em torno dos 30 a 40 anos de idade, em que a audição sofre uma piora progressiva. A cirurgia substitui o ossículo defeituoso e restitui a audição.
          Há ainda os casos de surdez completa (ou quase completa) em que o implante coclear, o chamado ouvido biônico pode ser usado. Não é todo caso de surdez que se beneficia do implante coclear, sendo fundamental para avaliar o grau de benefício e a própria indicação da cirurgia o tempo total em que a pessoa já está surda (quanto menor melhor), dentre outros fatores. 




BAHA              O BAHA é uma outra possibilidade de cirurgia avançada na audição. Trata-se de um aparelho auditivo cirurgicamente implantado atrás (e um poco acima) da orelha. Tem indicação nos casos de surdez unilateral (em que apenas um ouvido não escuta), paciente que por diversos motivos não conseguem usar aparelhos auditivos convencionais e principalmente em crianças com malformações de pavilhão auricular enquanto aguardam a idade para reconstrução da orelha.

 

carina aparelho auditivo              Por último, há ainda o aparelho auditivo totalmente implantável cirurgicamente, uma tecnologia nova com vantagens e desvantagens em relação ao aparelho auditivo convencional mas que desponta como mais uma opção de reabilitação auditiva.