Desvio de Septo - Cirurgia de Septoplastia

 

        O septo nasal é a estrutura que divide por dentro as duas fossas nasais (os dois lados do nariz). Ele é constituído de osso e cartilagem. Quando, por algum motivo, o septo não está centrado (bem no meio do nariz) ele se torna um obstáculo para a passagem de ar, dificultando a respiração.

 

O que é hipertrofia de cornetos ?

          Os cornetos são tecidos esponjosos que se encontram dentro do nariz e são responsáveis, dentre outras coisas, por controlar o fluxo de ar. A hipertrofia de cornetos ocorre geralmente por causa de rinites, sinusites, uso indiscriminado de gotas nasais ou indiretamente pelo próprio desvio septal. Nestes casos, os cornetos encontram-se inchados (hipertróficos) e com isso dificultam a passagem do ar.Não é à toa que a mesma especialidade trata de todos estes órgãos. A mucosa que os reveste é muito semelhante e uma única causa pode estar por trás de todas as manifestações. Outras vezes um problema mais localizado, como um desvio de septo, tem reflexos em todos os outros órgãos.

Como se resolve o problema do desvio de septo e da hipertrofia de cornetos?

           A solução definitiva é mesmo com a cirurgia. Isso porque trata-se de um problema eminentemente mecânico: o septo está torto e os cornetos estão grandes, atrapalhando a passagem do ar. Não é possível apenas com medicamentos desentortar o septo e diminuir o tamanho dos cornetos.
            A cirurgia permite reposicionar o septo no centro do nariz e reduzir os cornetos para o tamanho adequado, restabelecendo o fluxo de ar.

Todo mundo que tem desvio de septo deve operar ?

             Não, só aqueles que têm queixas de obstrução nasal significativas. Essa é realmente uma questão muito importante. Muitas vezes escutamos essa pergunta "Mas o senhor acha que tem mesmo que operar?". A resposta para essa pergunta deve ser "quem vai dizer da necessidade ou não da cirurgia é o paciente". Isto é, se o desvio de septo causa incômodo ao paciente, tem um impacto significativo na QUALIDADE DE VIDA do paciente, então deve ser corrigido. Se o paciente não se sente incomodado, não acha que respira mal pelo nariz, então não há indicação de cirurgia.
            São basicamente duas as indicações cirúrgicas para correção de desvio de septo: obstrução nasal significativa e sinusites de repetição.

É preciso cortar o nariz por fora?

              Não. A cirurgia é inteiramente realizada por dentro do nariz (através das narinas), com o auxílio de endoscópios e espéculos. A cirurgia não deixa nenhuma cicatriz no rosto.

Faz no consultório? Quanto tempo demora?

              Não. A cirurgia é feita em um hospital. A duração do procedimento é de aproximadamente uma hora.

Quanto tempo tenho de ficar internado?

              O paciente costuma receber alta no mesmo dia da cirurgia, ao final do dia. Por vezes, para maior conforto do paciente, a alta é dada no dia seguinte ao da cirurgia pela manhã.

A anestesia é geral?

              Na maioria das vezes sim. A expressão “anestesia geral” muitas vezes assusta o paciente, mas quer dizer simplesmente que serão feitas medicações (venosas ou inalatórias) para que o paciente não fique acordado durante o procedimento, só recobrando a consciência quando a cirurgia já estiver terminada. É a forma mais confortável e segura para o paciente, que realizará todos os exames de avaliação pré-operatória para o procedimento.
              Em casos especiais, a cirurgia nasal pode até ser realizada com anestesia local e sedação, mas não é a opção mais usual, pois pode ser desconfortável para cirurgião e paciente.

O rosto incha muito depois que opera?

              Não. Só ocorre inchaço e equimoses nas cirurgias estéticas nasais (rinoplastias). As cirurgias funcionais (para melhorar a respiração) praticamente não causam edema nem hematomas.

Dói muito?

              Não. A cirurgia de nariz não é uma cirurgia dolorosa no pós-operatório. Mesmo assim a dor ainda pode ser controlada com o uso de analgésicos conforme necessário.

Incomoda muito?

              O que mais incomoda no pós-operatório é que o nariz entope bastante. No primeiro mês após a cirurgia é preciso lavar o nariz com soro várias vezes ao dia para desentupi-lo.

Ouvi falar em um tal de tampão que coloca no nariz quando opera, que para tirar dói muito. É verdade?

              O tampão nasal era uma espécie de curativo colocado no nariz ao final da cirurgia para evitar sangramentos e que realmente incomodava bastante o paciente até ser retirado, no primeiro ou segundo dia pós-opératório. Hoje em dia, não utilizamos mais o tampão nasal, a não ser em raros casos de sangramento aumentado.

Eu vou respirar melhor depois da cirurgia?

              Sim (afinal você operou para isso), mas não de imediato. Nas primeiras semanas pós-operatórias o nariz ainda entope com muita frequência. O nariz vai desentupindo aos poucos. O paciente não deve esperar melhora acentuada da obstrução nasal no primeiro mês, pois o nariz ainda está cicatrizando.

Quanto tempo eu preciso ficar afastado do trabalho?

              Em torno de 7 a 10 dias já é possível retornar as suas atividades, desde que não exija grandes esforços físicos.

Quanto tempo até eu poder voltar a correr, fazer ginástica ou musculação?

              Para exercícios físicos de maior impacto recomendamos aguardar 1 mês, para evitar sangramentos nasais.

Quais os cuidados e restrições após a cirurgia?

              O paciente que operou do nariz não pode fungar nem assoar o nariz com força, para evitar sangramentos. Como o nariz entope com frequência após a cirurgia, é preciso lavar o nariz com jatos de soro fisiológico para desentupi-lo. Essas lavagens devem ser diárias nas primeiras 6 semanas.
             Não há nenhuma restrição alimentar, a não ser evitar alimentos muito quentes na primeira semana.